Alguns pensamentos 

de Célia Lamounier de Araújo

(Sócia da Sociedade Brasileira de Pensadores-PE)


Publicados no livro “Itapecerica” 

1- Uma cidade se faz pela mão de seus filhos e vive nos 

passos de cada um por todos.

2- Uma cidade é feita de pedras, fatos e almas e precisa,

 sobretudo, de governantes conscientes daquilo que é essencial.

3- As obras são as verdades incontestáveis de uma administração.

4- A alma deve falar sempre para os seus e para os que não têm uma.

5- A vida é um segundo no tempo.

6- É preciso... aprender a compreender nosso próximo.

7- Homem, às vezes, grão de ouro misturado entre grãos de areia.

8- Eu? Simples poeta, sonhadora, idealista...



Publicados no livro “Sirgas e Organsins” 

1 – Transforma em perfume a peçonha do orbe com 

a ousadia do teu leite.

2 – O poeta é o vigilante do amor universal, enquanto houver 

poesia haverá fraternidade.

3 - Só a compreensão alimenta o amor.

4 – O importante é cumprir sempre alguma missão.

5 – Um farol passou rasgando a treva da noite e, aos poucos,

 a própria treva ele aumentou.

6 – Que bonito é esse riso alegre, riso tão puro de quem ri contente.

7 – A responsabilidade do adulto está em compor um

 mundo de liberdade, natureza e conhecimentos, para nele 

conviver com as crianças e a pureza.

8 - As estrelas são as esperanças malogradas que cintilam na 

noite infinita da desilusão.

9 – A TROVA deve cair sobre o Brasil como pétalas 

perfumando a escuridão.

10 - A política da boa vizinhança e acordos para a PAZ mundial 

deve começar em cada casa, em cada coração.

11 – Omissão é ver as injustiças e deixar o protesto 

morrer dentro de nós.

12 – O amor deve ser uma constante na vida de todos.

13 – Que a paz esteja conosco por tudo o que fizermos

 de mãos dadas.

14 – Sozinha eu nada sou.

15 – Temos todo o tempo do mundo porque estamos vivos e o uso que fizermos dele é de nossa livre escolha.

16 – Educar é conduzir com responsabilidade, mostrando meios e motivando a descoberta daquilo que é o essencial.

17 - É preciso aprender a ler nas entrelinhas do tempo.



Publicados na sua coluna literária Movimento PAP

Paz Amor Progresso

1 – Eu sei que a janela azul nos leva em busca do horizonte, mas, 

quando chegamos lá, ele não está mais ali.

2 – Espero de você a música das palavras, nossa voz, nosso diálogo,

 nossa troca mútua de compreensão e surpresas.

3 – PAZ... um sonho de muitos homens que outros poucos 

consomem na ambição do poder.

4 – Quando eu me for, quero deixar-me em você nas 

pequenas coisas que gosta.

5 – De repente, a violenta realidade chega, e faz mais uma história, 

e deixa mais uma tragédia.

6 – O Balaio Poético é um aljôfar poético que enriquece nossa vida.

7 - Educando a criança, construímos o futuro.

8 – Se estou viva minha missão não terminou. 

Não se pode parar.

9 - A vida é um caminho de dúvidas e dádivas em 

busca da imortalidade.

10- Lembrar, em meio às ondas de nosso mar, 

que os frutos de Deus nascem todos os dias e as gotas 

de água descem do céu.

11- Viver é agir todos os dias, trocando favores alegremente.

12- Escolher ser feliz porque ser feliz é uma possibilidade.

13- A calma e o sossego são melhores que a agitação e a violência.

14- Sempre conto de um a dez para dar mais tempo ao coração.

15- Vamos marchar em busca do amanhã, precisamos mudar esse Brasil.

16- Solidariedade... coisa que vale muito mais que um diploma.

17- A violência é filha do desrespeito.

18- Feli(z)cidade é isso: morar em Itapecerica.

19- No seu livro Passo a Passo:

Nós somos quase nada. Apenas o calor que espanta o frio da alma.

20- Para seu filho, na sua formatura:
Viver é buscar sempre um ideal digno e vibrar a cada nova conquista. 

A vida é uma batalha dura que se vence no dia a dia. IAN, seja feliz!