Aproveita
(Célia Lamounier de Araújo)

Feliz de viver
na cama gostosa
por entre lençóis caía
tonto, tonto de sono
e deixa teu espírito
rolar ao infinito
num total abandono.

Pela madrugada
bem de mansinho
a tua bem amada
irá te acordar
e amor em macio ninho
quase mudo canta hino
soluçando de alegria.

Depois levanta-te e anda
o mundo está a teus pés
aproveita o pouco tempo
para vencer satisfeito
teu precioso caminho
tens contigo muito carinho
e a vida se tece com fé.