Coração
(Jorge Ribeiro Sales)

Num dia de inspiração

Fiz um verso bem bonito
Cujo principal quesito
É falar do coração


Não o coração do peito
Mas o coração do jeito
Do jeito que eu enxergo


Pela saia transparente
No molejo do andar
Que mostras no caminhar

Intrigas meu pensamento
Fazendo deste momento
Interessante aquarela


Na tua saia, não sei
Não sei se bege ou amarela
Embora pareça absurdo
O olho não mostra tudo


Não que ele não mereça
E antes que a ficha caia
O coração debaixo da saia
É coisa de minha cabeça

 

 

Dream Catcher