FALSA BUSCA
no livro "Sirgas e Organsins"
 
Interessante! A gente passa a vida toda
procurando encontrar a felicidade.
Às vezes, anda por uma qualquer rua
e encontra aquele olhar desconhecido
que se está buscando
e nos parece finalmente ser
o mais precioso momento merecido.
 
Era preciso que a gente fosse livre
o suficiente para encarar
este outro olhar ardente
e de mãos dadas ir por alguns metros
em busca da mesa de calçada num bar
porque ali, alguns momentos,
seriam suficientes para mostrar
se a busca terminara ou não.
 
Era preciso mas... o que fazemos
é andar mais depressa, baixar os olhos,
seguir vivendo na procura eterna
da tal de felicidade
e bem no fundo sabendo
que ela passou por nós
naquele olhar desconhecido.
 
Mas as conveniências e os preconceitos
não permitiram que a gente olhasse
mais prolongadamente aquele outro olhar,
que a gente parasse na vida
por breves momentos
para sentir, curtir e analisar
se um simples olhar marcante
seria enfim "aquele" olhar desejado.