NOVA GESTA



Aos poucos construímos o futuro,
apressados - às vezes, outras - menos,
dado que nunca temos a certeza
de que escalado o muro, tudo é puro.


Passamos a existência à procura
da utopia mais pura ao coração
que dela se extasia, sol que assegura
a contínua alegria desta noção.


Há uma alma dentro da essência
que convém despertar... um tal poder
que fruído pode ser uma ciência!


E quando a descobrimos, pode ser
o nosso recomeço, uma festa
que nos ampara a mão em nova gesta.


Armando Figueiredo (Daniel Cristal)