DIA DE NATAL
Célia Lamounier 


Não estou pedindo àquele que tem muito
para dar o seu ao desfavorecido
porque sei que o muito dele
quase sempre foi suado e merecido.

Mas estou pedindo àquele que se equilibrou
para dar aos outros um pouco de atenção,
um pouco de amizade, um pouco de saber ou
dar sempre muito de justiça e compreensão.

Estou pedindo a todos e a você também
para dar neste dia de paz e de bondade
e nos dias todos do ano que já vem
palavras e exemplo de responsabilidade.

E a você, homem privilegiado,
eu peço aquilo que é seu dever:
à luta pela paz entregar-se denodado
numa dádiva inteira de você.

 

 


*****