GARABULHA
Célia Lamounier de Araújo - MG

Um homem matou um homem.

Algemado foi na viatura.
Preso e só... foi para a cadeia.
O que pensará nas horas lentas?
Que sentimentos o acompanham?
Angústias, temores... talvez.

Comigo ficam as perguntas:
Qual o motivo do misterioso caos
No cérebro humano que se desarranjou?
Que explicação no insondável trajeto
Das idéias e tragédias nascidas do homem?

Procuro as causas da felicidade simples
Que por ato tresloucado se muda em angústia.
Quero entender e decifrar enigmas
Mas a verdade é clara:
Somos o teatro de Deus.

*  *  *  *  *  *  *
"A Cesar o que é de Cesar"
A educação é a base da liberdade.