PRECE À VIRGEM
(Célia Lamounier de Araújo)


Esta tristeza minha, oh! Virgem Santíssima,
não vem de dores próprias, vem da covardia
que enxergo e vejo sempre em todo o dia a dia
de gente contra gente, com violência altíssima.

E sonho com ansiedade receber ajuda
dos céus, dos anjos, de todos os santos seus
para que todos vejam quem é nosso Deus
seguindo as leis com amor sair da crise aguda

Esta tristeza vem me acompanhando tanto
que choro o próprio canto já perdeu o encanto.
Olho as crianças, por elas estou de luto

E quero um mundo bom, sem crimes, sem violência,
Com liberdade acompanhada de ciência.
Oh! Virgem, atende a prece: qual o tributo?