Sonha, sonha, Severino
Nada é certo aqui na terra
Mas vamos cantar um hino.
Sonha, sonha, Severino
Vamos também tocar sino
Que a voz de um sino não erra.
Sonha, sonha, Severino
Nada é certo aqui na terra.

Se a voz de um sino não erra
Sonha, sonha, Severino
Nossa voz é contra a guerra.
Se a voz de um sino não erra
Que o sino envolva a terra
Levando aos homens o hino.
Se a voz de um sino não erra
Sonha, sonha, Severino!

(Célia Lamounier de Araújo)


*****