Viagem
(Célia Lamounier de Araújo)

Tudo passa célere ante meus olhos

Nesta viagem que já dura séculos

Porque põe distância entre nós dois.

 

E o que me fica na memória

São galhos secos, árvores mortas,

Dias que restam na minha estória.